Histórias

 

“A leitura nutre a inteligência”

(Séneca)

 

 

Conta-me histórias, deixa-me sonhar…

Hoje quero ouvir uma história e

imaginar que sou uma princesa;

sonhar com fadas,

trepar à montanha mais alta,

olhar à volta e navegar

radiante num tapete voador;

interpretar 1001 personagens,

abraçar o mundo inteiro

sem sair do lugar.

(Nélinha Jardim)

Neste espaço poderá encontrar alguns exemplos de histórias contadas, dramatizadas, cantadas, tocadas, declamadas…

Histórias para contar…

“A Bela Adormecida”

     Naquele grande reino, ao nascer um novo dia, nasceu também uma princesa, a quem puseram o nome de Aurora.
     Para o baptizado foram convidadas três fadas madrinhas: Flora, Fauna e Primavera.
     A meio dos festejos, Flora concedeu à princesa o dom da beleza; Fauna, o da música. E quando a fada Primavera se acercava do berço, para também fazer a sua oferta, foi subitamente ultrapassada pela bruxa Maléfica, que ninguém tinha convidado, e que gritou:
     -Quando fizeres dezasseis anos vais picar-te no fuso de uma roca e morrerás!
     E dando uma enorme gargalhada desapareceu no ar…
     Estarrecidos, os reis suplicaram a Primavera que rompesse o feitiço.
     -Não tenho poderes para isso, apenas posso torná-lo mais suave, respondeu a fada.
     E aproximando-se da princesa disse-lhe:
     -Não morrerás…adormecerás profundamente, até que um beijo de amor te desperte!
     Os anos passaram e Aurora cresceu e transformou-se numa bonita jovem, vivendo no bosque, sempre sob os cuidados atentos das três fadas. Ao completar dezasseis anos, estas levaram-na para o castelo, para junto dos pais.
     Ficou deslumbrada! Percorreu todas as alas e, numa delas, encontrou uma velha (a bruxa Maléfica disfarçada!) que estava a fiar numa roca, e lhe pediu ajuda. Aurora, boa como era, não foi capaz de dizer que não. Mas mal tocou na roca, picou-se, e caiu no chão profundamente adormecida.
     Quando as três fadas, que já haviam regressado ao bosque, souberam do sucedido, resolveram encantar o castelo. Todos adormeceram nos lugares onde estavam, o rei, os músicos, os cortesãos, os criados, até o bobo da corte e as aias e os cavaleiros! O tempo ali como que parou.
     Decorridos cerca de cem anos, um dia, andando à caça, um belo príncipe calhou passar na floresta e viu o castelo. Intrigado por não avistar ninguém, resolveu entrar.
     Na torre mais alta a linda princesa dormia.
     Quando encontrou Aurora, o príncipe, maravilhado com tanta beleza e com o ar bondoso dela, beijou-a com todo o amor.
     O feitiço desfez-se! Aurora acordou. E acordou o rei. E a rainha também. E acordou toda a corte. E a alegria voltou ao castelo, e fizeram-se grandes festejos, com música e danças por todo o lado.

(Irmãos Grimm)

Dramatização de histórias… 

O Capuchinho Vermelho

 

 

Histórias com música (musicais)…

 

Pedro e o Lobo

(Parte I)

 

(Parte II)

 

Histórias contadas com fantoches…

 

 

Histórias declamadas (poemas)…

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: